sexta-feira, 4 de março de 2011

Matisse


ENTREGA

digo:

beberei toda água da cisterna

a cisterna:

não te iludas

que sou infinda

nos dentes:

me lavarei então

toda imersa nesta água

para esquecer caramujos

unir-me

ao que na claridade é cisterna


francine

Nenhum comentário:

Postar um comentário